A memória de um passado



Estou exausta de viver por de trás desta camuflagem que tenta fazer de mim alguém forte e capaz para seguir em frente. Pois, não me considero tão forte assim ao ponto de ter a capacidade de ignorar ou esquecer tudo aquilo que outrora teve importância na minha vida mas que de um momento para o outro se tornou motivo de sofrimento.

A verdade, é que por vezes, num simples piscar de olhos tudo o que nos parece duradouro e consistente acaba por se transformar numa recordação que insiste em colar-se ao pensamento durante um período de tempo aparentemente eterno. E a cada dia que passa é mais uma borracha que tentamos passar nas linhas de um passado que apenas nos trás mágoa e saudade. O desejo de voltar atrás e viver tudo de novo permanece na mente a cada instante que passa. E existe um peso na consciência de que havia algo que poderíamos ter feito e que iria alterar o caminho que nos trouxe a um presente tão nostálgico. Mas, com o passar do tempo e dos dias que parecem por vezes intermináveis, o passado desvanece-se por entre novas memórias que vêm preencher o nosso ser. Até que um dia as recordações anteriormente perturbadoras não vão passar disso mesmo, meras recordações.


No entanto, apesar de tudo isso, o sentimento que perdura no meu frágil e magoado coração sobrepõe-se a tudo o resto e reforça a incapacidade que tenho para seguir em frente. E a principal questão que reside na minha cabeça é: como poderei eu contrariar essa dificuldade?


Bianca Correia

3 comentários:

  1. visto contigo muito melhor, ahah

    ResponderExcluir
  2. Sabes, à muito tempo que sigo o teu blog e não posso deixar de o dizer que tu escreves maravilhosamnete, gosto muito dos teus textos, continua com esse excelente trabalho!

    ResponderExcluir

As tuas palavras serão como um doce ♥